Afugentar_Javalis

Afugentar Javalis. Truques Caseiros e Soluções Profissionais

O javali está incluído na lista das cem espécies invasoras mais nocivas do mundo. Os javalis arrasam plantações, principalmente oliveiras, vinhas e campos de milho, causando grandes perdas. Para além de truques caseiros para espantar javalis –que são de pouca eficácia-, os agricultores precisam de soluções profissionais para afugentar javalis de forma eficaz e permanente.

Este artigo apresenta soluções profissionais para afugentar javalis. No entanto, antes de instalar uma solução para afugentar javalis, é importante conhecer bem as características deste animal, o seu habitat, os períodos de reprodução e os principais problemas causados pelos javalis.

Principais características dos Javalis ou Porcos Selvagens, para entender como os afugentar

Afugentar JavalisO javali tem uma cabeça grande e uns olhos muito pequenos. De facto, os javalis veem pouco e a preto e branco e compensam esta falta de visão com sentidos de audição e olfato muito aguçados.

O javali tem um olfato muito desenvolvido que utiliza para localizar os alimentos inclusive a mais de cem metros de distância: frutos, raízes, tubérculos, cascas, cereais, insetos, minhocas e inclusive pequenos répteis. O ouvido do javali também é muito desenvolvido. Os javalis podem captar sons impercetíveis ao ser humano.

Habitat do Javali. Onde encontramos mais javalis?

Os javalis são animais muito sociáveis. Com exceção dos machos velhos, que vivem sozinhos, normalmente os javalis estão em grupos familiares, de dois a sete exemplares. Estes grupos são compostos por um macho, a fêmea e as suas crias. No entanto, por vezes, é possível encontrar grupos com mais de vinte exemplares.

O javali adapta-se tanto a zonas florestais como a zonas agrícolas. Prefere lugares com vegetação alta, onde se pode proteger e zonas onde exista bastante água. O javali gosta de rebolar no barro. O javali está presente em toda a Península Ibéria.

O javali é um animal noturno. Durante o dia é sedentário e costuma ficar a descansar na sua toca escavada na terra. Normalmente as tocas dos javalis estão em lugares escondidos, com vegetação densa. Durante a noite os javalis ficam ativos e podem percorrer de 2 a 12 quilómetros.

Reprodução do Javali. Aumento da população de Javalis

Espantar-JavalisO período de cio do javali costuma ir de novembro a dezembro-janeiro. A gestação do javali é de 4 meses. As primeiras crias costumam nascer entre fevereiro e abril. Normalmente, os javalis costumam ter uma ninhada por ano, mas podem chegar a ter duas ninhadas, com três a cinco crias cada uma.

As crias do javali nascem com umas listas ao longo do corpo, por isso, também são conhecidas por riscados ou listados. Estas listas desaparecem entre os 6 e 12 primeiros meses de vida e a sua pelagem muda para uma cor avermelhada no final do primeiro ano de vida, sendo chamados de farropos. A pelagem do javali vai escurecendo até ganhar uma tonalidade acastanhada ou preta nos javalis adultos.

Na Europa, o javali é uma espécie que não se encontra em perigo nem ameaçada. O aumento da população de javalis faz com que os javalis se aproximem cada vez mais, das plantações, inclusive das casas, arrasando o que encontram pelo seu caminho.

Problemas causados pelos javalis

Afugentar-Javalis-VinhasO javali está incluído na lista das 100 espécies exóticas invasoras mais nocivas do mundo. Entre os problemas mais frequentes causados pelos javalis, encontramos:

  • Os javalis entram e comem as colheitas, causando grandes perdas. Atacam principalmente oliveiras, vinhas, campos de milho, hortas e outras plantações que estejam rodeadas de florestas, uma vez que é nas florestas que os javalis têm as suas tocas e se escondem. Os agricultores afetados por este problema precisam de soluções para evitar que os javalis comam as suas colheitas.
    • Os maiores ataques de javalis nos campos de milho costumam acontecer entre os meses de março / abril a julho.
    • Na época da plantação do milho –normalmente entre os meses de abril e maio – os javalis podem desenterrar e comer as sementes. Isto acontece principalmente quando chove e o campo está húmido. A humidade da terra facilita ao javali escavar a terra para comer a semente de milho.

  • Os javalis também atacam os campos de milho numa fase mais avançada, as fêmeas de javali (javalinas) são as que mais danos causam nos campos de milho, já que atiram uma grande quantidade de milho para o chão –muito mais do que a que comem- para facilitarem a alimentação das suas crias, os javardos.
    • Nota à parte: Outro dos animais que causa muitos danos nos campos de milho, é o corvo. Para saber mais sobre como proteger o seu campo de milho do ataque do corvo, recomendamos que leia o artigo: “Como afugentar os corvos dos campos de milho”.
  • Os javalis entram em aterros sanitários e zonas de tratamento de resíduos para procurar comida. Ou descem das montanhas para as cidades para comerem do lixo.
  • Os javalis levantam a relva, para procurar comida: larvas e insetos nos jardins, campos de golfe, futebol e outros recintos desportivos.

Truques caseiros para espantar javalis

Existem diversos truques caseiros para espantar javalis. Estes truques caseiros para espantar javalis costumam ser pouco eficazes e baseiam-se em explorar os dois sentidos mais aguçados do animal: o olfato e o ouvido. Portanto, alguns destes truques caseiros para espantar javalis consistem em:

  • produzir um cheiro desagradável para os javalis. Ou
  • produzir sons que assustem os javalis.

Truques caseiros para afugentar javalis à base de cheiros

Afugentar_JavalisHá muitos truques caseiros para afugentar javalis à base de cheiros: colocar cabelo humano, pontas de tabaco, naftalina, pendurar trapos com colónia ou molhados em urina de lobo sintetizada, … O problema é que estes truques são de curta duração. Costumam espantar os javalis durante os primeiros 2 ou 3 dias, mas depois os javalis habituam-se a estes cheiros e deixam de ser eficazes. Além disso, a chuva dissipa / elimina estes cheiros, sendo necessário voltar a aplicá-los.

Se vai colocar alguma substância olorosa para afugentar javalis, tenha em conta o risco de deixar estas substâncias no campo, com o objetivo de afugentar javalis, e que acabem por ser comidos por outros animais. Respeite sempre a legislação ambiental.

Truques caseiros para afugentar javalis à base de sons

Entre os truques caseiros à base de sons mais comuns para espantar javalis estão os de pôr um rádio durante a noites ou despertadores programados para tocarem a meio da noite… Realmente, estes sons assustam-nos e são eficazes para espantar os javalis. O problema é que se estes sons não são suficientemente fortes e intimidantes –como acontece com o som da rádio ou do despertador-, os javalis rapidamente habituam-se a eles e deixam de se assustar.

Estes remédios caseiros para espantar javalis são utilizados há muitos anos. No entanto, é importante ter em conta que os javalis são animais muito inteligentes. Na maior parte dos casos, já estão habituados a estes truques e, portanto, a sua eficácia é baixa, o que faz com que estes remédios caseiros para espantar javalis não funcionem a longo prazo.

Soluções profissionais para afugentar javalis

Existem dois grandes tipos de soluções profissionais para afugentar javalis.

  • Por um lado, estão as soluções baseadas em colocar barreiras físicas que limitam a entrada dos javalis no recinto a proteger. O problema é que cercar completamente uma quinta representa um grande desembolso económico e por vezes, os javalis – que são animais fortes e muito teimosos- levam-nas à frente. Há dois tipos de barreiras físicas contra javalis:
    • Cercas para evitar a entrada do javali:
      • Consistem numa barreira física simples que limita a entrada dos javalis para a área fechada.
      • Neste tipo de barreiras é fundamental uma boa ancoragem com o terreno, para evitar que os javalis levantem a rede e criem espaços por onde passar.
    • Cerca Elétrica contra javalis:
      • Consiste num cabo eletrificado de 12V suspenso no ar através de estacas. Dependendo da densidade, pode ser necessário colocar vários cabos em paralelo como uma cerca.
      • Os cabos dão choques aos javalis quando estes lhes tocam para entrar nas plantações.
  • Repelentes por Sons específicos para afugentar javalis:
    • Estes repelentes de javalis exploram a grande capacidade auditiva que estes animais têm para os assustar através da emissão de sons fortes e intimidatórios para os javalis. Os sons são emitidos em padrões de emissão completamente aleatórios, de forma a evitar que se habituem.
    • A seguir, explicamos o funcionamento e as características do Repelente de Javalis por Sons “Super Pro PA4”, que consegue excelentes resultados.

Repelente de Javalis “Super Pro PA4”

bird_gard_super_pro_pa4O Repelente de JavalisSuper Pro PA4 é um equipamento muito robusto. É fabricado nos Estados Unidos, e distribuído em Espanha, Itália e Portugal pela BirdGard Iberia. O equipamento é resistente à intempérie, sendo especialmente desenhado para uso externo.

O Repelente de JavalisSuper Pro PA4” funciona por sons audíveis. Apenas um equipamento dá uma cobertura contra javalis numa área de até 2,4 hectares, ou seja, 24.000 m2.

O Repelente de JavalisSuper Pro PA4” consiste numa unidade central à qual são ligadas de 1 a 4 colunas externas. A unidade central contém toda a inteligência do equipamento: os interruptores de configuração, a célula fotoelétrica e o cartão de som.

A célula fotoelétrica deteta a luz e permite configurar o Repelente de Javalis para que este emita os sons apenas de dia ou de noite ou ainda durante 24 horas.
Dado que o javali é um animal noturno, que permanece na toca durante o dia, o habitual é configurar o Repelente de Javalis para que este emita sons apenas durante a noite. Neste caso, o equipamento iniciará a emissão de sons ao anoitecer e parará ao amanhecer. Alguns clientes utilizam um temporizador horário externo, para controlar a emissão de sons a determinadas horas (por exemplo, ao anoitecer e depois, entre as 5:00 a as 7:00 da manhã).

A unidade central pode ser ligada à corrente elétrica ou a uma bateria de 12 Volts (a típica bateria de carro). A duração da bateria depende muito da configuração do repelente de javalisSuper Pro PA4”, podendo variar de 4-5 semanas a 3-4 meses. Também é possível ligar um painel solar de 20 Watts à bateria, para a manter sempre carregada.

Sons específicos e intimidatórios para Afugentar Javalis

Na unidade central encontra-se o cartão de sons ou chip, que contém 8 sons específicos para afugentar javalis de forma eficaz. Cada um destes 8 sons pode ser ativado ou desativado. Estes 8 sons são uma combinação de diferentes sons intimidatórios para os javalis: ladridos de cães de caça, tiros de espingarda, e diferentes chamamentos de socorro dos próprios javalis (grunhidos e gritos de javalis). Quando os javalis ouvem estes sons intimidatórios e os pedidos de ajuda de outros da sua espécie, entendem que há um perigo e afastam-se imediatamente da zona.

Os javalis habituam-se aos sons?

Repelente-de-Javalis-Super-Pro-PA4Não, os javalis não se habituam aos sons do repelente de javalisSuper Pro PA4”.

A emissão de sons não é constante, nem repetitiva. O repelente de javalisSuper Pro PA4” emite os sons e depois fica em silêncio. Decorrido um intervalo de silêncio, o equipamento volta a emitir sons. O intervalo de silêncio entre a emissão de sons é configurável. Pode ser curto, médio, longo ou extralongo. A duração deste intervalo de silêncio entre a emissão de sons é variável dentro de um intervalo.

Os sons são emitidos num padrão totalmente aleatório, numa ordem diferente, em níveis de frequência diferentes, por colunas diferentes. Toda esta variabilidade e aleatoriedade gerada pelo repelente de Javalis “Super Pro PA4” evita que os javalis se habituem aos sons. E o equipamento mantém-se eficaz ao longo do tempo.

As colunas externas são ligadas à unidade central através de cabos de 30 metros de comprimento. Isto cria uma maior flexibilidade no momento de posicionar as colunas. O repelente de javalis Super Pro PA4 vem, por defeito, com uma coluna externa. Mas o equipamento permite a ligação de mais 3 colunas externas, que podem ser adquiridas de forma separada. Cada coluna proporciona uma cobertura de uns 6.000 m2. O som sai da coluna em forma de cone de uns 100 metros de comprimento por 60 metros de largura.

É aconselhável colocar as colunas no extremo da plantação a proteger, apontando para a zona (normalmente arborizada) por onde normalmente entram os javalis.

Conclusões

Se tem problemas com os javalis que arrasam as suas plantações e está farto de remédios caseiros com pouca eficácia, aconselhamos que experimente o Repelente de JavalisSuper Pro PA4”. Este equipamento funciona por sons audíveis que aterrorizam e afugentam os javalis de forma eficaz. Resultados comprovados!